jump to navigation

SE – Somatic Experiencing® – Trauma tem Cura

trauma pode se expressar de muitas e variadas formas e, estranhamente, reunir comportamentos e manifestações que nem de longe, à primeira vista, se poderia suspeitar como pertencentes a um único grupo.

A mulher que se vê acometida por uma tensão pré-menstrual fortíssima, sem causas físicas ou psicológicas que a justifiquem; o sujeito tranquilo e educado que de repente persegue, em alta velocidade, o carro que o fechou no trânsito; aquele parente do bem que às vezes constrange as adolescentes da família, cravando-as com olhos vidrados; a prima aérea e fechada, cujos tratamentos para episódios depressivos, dislexia, déficit de atenção, pouco efeito surtiram, deixando-a mais aérea e mais fechada; o garoto da vizinha que depois da queda, numa manobra radical de skate, passou a se machucar seguidamente, sempre do mesmo lado do corpo, como quem perdeu a orientação espacial;  o medo de gelar os ossos que você experimenta  em uma simples ida ao dentista; tudo pode ter um denominador comum –  o trauma.

Porque a violência aumenta no mundo, porque a infância está sendo roubada por abusos físicos e psicológicos, porque a miséria corrói a sociedade, precisamos saber sobre trauma. Porém, individualmente, precisamos ser capazes de procurar ajuda para nós mesmos, ou para aqueles com os quais nos relacionamos, através de informações coerentes e com confiança em que temos recursos instintivos para superar eventos traumáticos. 

» A influência do Trauma na sua vida

Em inúmeras situações, você ou uma pessoa com quem convive pode passar por eventos traumáticos que desencadeiam um estado de estresse.
Esse efeito é causado por alterações físicas no cérebro, que afetam o comportamento e pensamentos da pessoa. E influenciam negativamente sua vida, e muitas vezes tornando as tarefas mais fáceis em problemas difíceis de serem resolvidos. 

Os sintomas do estresse são diferentes para cada tipo de pessoa, podendo durar apenas alguns dias ou até mesmo anos. Dentre os eventos mais comuns para o desenvolvimento da desordem, estão aqueles envolvem um sentimento de completo desamparo diante de uma ameaça real ou subjetiva à própria vida, às pessoas amadas  ou à integridade do corpo.

trauma psicológico pode vir acompanhado de um trauma físico ou existir de maneira independente. Tipos de causas de traumas psicológicos mais comuns são: abuso sexual, violência ou ameaças, desafeto/desilusão, especialmente se ocorrem na infância ou adolescência. Eventos catastróficos como acidentes naturais ou não, violência urbana ou outras formas de violência também podem causar traumas psicológicos, assim como exposição à miséria durante longo tempo ou mesmo abuso verbal.

O tratamento do estresse pós-traumático já existe e as chances de cura podem ser alcançada com a aplicação de técnicas específicas por um profissional capacitado.

» O que é trauma?

Trauma é uma resposta de sobrevivência que não foi completada, de acordo com Peter A. Levine. Quando não foi possível concluir uma resposta de luta, fuga ou congelamento diante de uma ameaça à vida, a alta energia desse padrão instintivo fica represada no corpo. Os sintomas do trauma decorrem da tentativa do organismo de conter e administrar  essa carga energética elevada, que ficou retida no corpo na situação de perigo.

» As possibilidades de cura do trauma

Ao permitir que o corpo complete a resposta de defesa, através de movimentos e ajustes biologicamente determinados, a energia retida vai sendo liberada gradualmente e o corpo retorna para a autorregulação natural. O método SE é um facilitador eficiente desse processo; através de suas técnicas, milhares de pessoas em todo o mundo têm reencontrado o equilíbrio, depois de viverem situações devastadoras.

Associação Brasileira do Trauma visa à difusão de conhecimentos a todos que, por quaisquer razões, queiram saber mais sobre trauma. E, além disso, tem por objetivo informar sobre as bases fisiológicas da autorregulação, incentivando seus alunos a confiarem nos próprios recursos instintivos.

Associação Brasileira do Trauma é uma entidade dedicada ao estudo, pesquisa, tratamento e prevenção dos efeitos do trauma.

Formada principalmente por profissionais de saúde, a maioria terapeutas de abordagens diversas, todos especialistas ou em processo de especialização pelo método SE – Somatic Experiencing® de Resolução de Trauma, a Associação é uma comunidade fecunda, pulsante e investida na abrangência do tema.

São professores, professores assistentes, assistentes, praticantes e alunos que às suas competências profissionais agregaram o aprofundamento num dos assuntos mais desafiadores, cruciais e urgentes da atualidade. Todos num esforço conjunto de disseminar conhecimentos e informações, expandindo a compreensão e desfazendo mitos sobre o trauma; todos comprometidos em levar alívio e cura para pessoas que vieram a desenvolver Transtorno do Estresse Pós-Traumático, nas mais variadas manifestações e intensidades sintomáticas que esse transtorno pode assumir.

De modo capital, a Associação está se ocupando em desenvolver programas de prevenção, a fim de capacitar mais e mais pessoas a prestar socorro em situações críticas, bem como a aprenderem a se proteger e a zelar pelo próprio equilíbrio em contextos de exposição ao trauma e seus efeitos.

O método SE – Somatic Experiencing® – Experiência Somática

Peter A. Levine, médico e terapeuta americano e PhD em Psicologia e Biofísica Médica, é o idealizador do método Somatic Experiencing®. A partir da observação de que, embora ameaçados de modo rotineiro, os animais selvagens raramente são traumatizados, Levine desenvolveu uma abordagem essencialmente naturalista.

O entendimento do trauma como fenômeno gerado pela impossibilidade de retomada da autorregulação – que seria natural a um organismo, após um evento estressor – está na constituição do método. Estudos mais extensos em etologia animal e outros relativos a rituais indígenas para a resolução do trauma, novas visões e pesquisas das neurociências, bem como uma vasta prática clínica, ampliaram conceitos e apuraram o enfoque.

Minuciosamente atenta à fisiologia, à coerência dinâmica e aos ritmos dos sistemas do corpo, as técnicas do método SE ajudam na finalização de respostas defensivas e na descarga monitorada e gradual dos altos níveis de ativação associados aos comportamentos primários de sobrevivência. A afinação com os mecanismos primitivos da vida e a sintonia com a maneira de os animais selvagens retomarem a autorregulação natural após experiências de perigo, traduzem-se numa terapêutica de largo alcance. Não apenas eficaz, a abordagem SE é ao mesmo tempo precisa e delicada, coesa e bela.

De acordo com Levine, a eficiência e a completude dos mecanismos primários de sobrevivência, que podem ser observados no mundo selvagem, garantem aos animais o retorno da autorregulação natural e a consequente imunidade ao trauma.  É através desses recursos que nós, seres humanos, podemos restaurar o equilíbrio e retomar a vida em sua potência realizadora de si mesma, após termos sido atingidos por experiências devastadoras.

Trauma tem cura.

Saiba mais:

http://www.traumatemcura.com.br

fonte : Associação Brasileira do Trauma

Comentários»

1. ANGELA - 12/07/2012

SE ALGUEM PUDER ME AJUDAR COM UM TRAUMA MUITO RARO MANDE UM EMAIL PARA JULIAV2004@HOTMAIL.COM OBRIGADA!!!!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Daniela Rossi

astrologia e terapias transpessoais

%d blogueiros gostam disto: