jump to navigation

LUA NOVA DE AQUÁRIO – FEV/2011

A Lua se adianta ao Sol formando mais um espetacular casamento soli-lunar, desta vez no irreverente signo do Aguadeiro.

De acordo com os Gregos, Aquário estaria representado em diversos mitos: Ganimedes, Prometeu e Atalanta, para citar os principais.

Ganimedes tornou-se copeiro dos deuses, após ter sido raptado pelo próprio Zeus que não resistiu a seus “encantos” (daí a natureza assexual do signo, que ama tanto o feminino quanto o masculino, sem distinções). Sua função era servir a Ambrosia, o néctar dos deuses no Olimpo, uma bebida que oferece a imortalidade.

A imagem de Aquário/Ganimedes, portanto, mostra o carregador de água derramando as águas da vida, o poder espiritual vital que renova e fertiliza todas as coisas.

Já Prometeu, tem seus dias de glória e rebeldia bem martirizados, após roubar o Fogo dos deuses e transmiti-lo à humanidade. O Fogo, como todos sabem, representa muito mais que o poder da vida e da Criação que torna o Homem um co-criador no Universo, mas, principalmente, a luz da consciência que é transmitida aos homens, despertando-os da ignorância.

No entanto, Aquário é um signo de Ar, Fixo e, portanto, frio, racional e inflexível. Assim, o castigo reservado a Prometeu nos previne de uma eventual soberba e prepotência caso acreditemos ser tão perfeitos quanto os deuses.

Por sinal, triste fim também levou Atalanta. Desprezada pelo pai e abandonada nas montanhas para que morresse, passou a vida tentando provar sua competência e perfeição ansiosa pelo reconhecimento paterno. Conseguiu se casar com a intervenção de Afrodite numa corrida, mas ainda assim não pôde desfrutar das delicias do amor.

Assim, Aquário, que possui as grandes virtudes da lealdade e da integridade pode se tornar a imagem da frustração e do isolamento emocionais, devido ao extremo senso de perfeição a que se submetem.

E onde deveríamos levar a luz da consciência gerando inovação e sabedoria neste mês?

Como a conjunção Soli-Lunar acontece na casa 4 do mapa local, o Fundo do Céu, o local mais profundo do mapa onde acessamos nossas origens, antepassados e memória ancestral, a energia do mês deve iluminar as bases à qual construímos nossa realidade.

Sobre quais alicerces foi pautada vossa existência?

Assim, com uma grande concentração de astros em Aquário e Capricórnio somos advertidos a nos transformar, porém sem abandonar as tradições e os bons costumes, o que é reforçado pelo Sextil entre Mercúrio em Capricórnio na casa3 e Urano em Peixes na 5 – a oportunidade que surge quando utilizamos a sabedoria do passado para construir um sonho possível.

Saturno em Libra na casa12 também aparece para ajudar. Ao analisarmos os receios que se escondem por detrás das indecisões percebemos que a falta de compromisso e a dificuldade nos relacionamentos advém de um grande medo de rejeição (Saturno em Libra quadrando Palas em Capricórnio).

Urge a necessidade de mudanças na política das relações. Plutão em Capricórnio na casa3 demonstra que é chegada a hora de reorganizar os pensamentos demolindo nossas rígidas estruturas para usufruir da luz positiva de Capricórnio, perseverando na idéia de relações que se constroem com o Tempo ou cairemos facilmente na sombra de Aquário e Atalanta: a supervalorização da Razão em detrimento do sentimento. Cairemos na frieza do elemento AR e gradativamente nos afastaremos mais e mais do calor das emoções (Marte, regente do ASC, conjunto ao Sol em Aquário quadrado ASC em Escorpião).

Não é à tôa que a cúspide do Meio do Céu, a direção da Lunação, aponta para 29º de Câncer, signo da água. Para que não nos esqueçamos do vínculo, da sensação de pertencimento alcançada quando atuamos com o coração.

Esta direção faz parte de um Yod – vulgo Dedo de Deus – que avisa para trabalharmos duro na estruturação de nossas necessidades, valorizando o amor e os relacionamentos pautados na verdade (Nodo Norte em Capricórnio na 2 conjunto a Vênus em Sagitário..) para transmutar as crenças no “sonho de perfeição” que acredita que o sacrifício vale a pena (..em sextil com Netuno em Aquário na 5).

Finalizamos o tempo de Urano em Peixes, com a esperança de aprender uma boa lição: da libertação dos dogmas do sacrifício, experimentando a liberdade espiritual que surge da expansão de Consciência (Urano em Peixes conjunto Júpiter em Áries). Só assim encontraremos a verdadeira cura no coração de cada um de nós (felizmente Prometeu é libertado por Quíron, em Aquário na casa5).

Daniela Rossi

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Daniela Rossi

astrologia e terapias transpessoais

%d blogueiros gostam disto: